26 de ago de 2010

Alceu Valença - 17 discos para download

  O envolvimento de Alceu com a música começa na infância, através dos cantadores de feira da sua cidade natal. Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e Marinês, três dos principais irradiadores da cultura musical nordestina, foram captados por ele pelos nostálgicos serviços de alto-falante da cidade. Em casa, a formação ficou por conta do avô, Paulo Alves Valença, que era poeta e violeiro. Aos 10 anos vai para Recife, onde mantém contato com a cultura urbana, e ouve a música de Orlando Silva e Dalva de Oliveira, alternando com o emergente e rebelde ritmo de Little Richard, Ray Charles e outros ícones da chamada primeira geração do rock'n'roll.

 



Recém-formado em Direito no Recife, em 1969, desiste das carreiras de advogado e jornalista - trabalhou como correspondente do Jornal do Brasil - e resolve apostar no talento e na sensibilidade artística.
Em Recife, a profusão de folguedos vindos de todas as regiões do estado, notadamente no carnaval, onde até hoje os grupos se confraternizam, seria decisiva na solidificação de uma das mais febris personalidades da música brasileira. Inerente a sua obra, o sentido cosmopolita de fazer arte, de forma direta e que refletisse a sua vivência e bagagem cultural de homem nordestino, sua história, seu povo e as novidades da música. A partir daí, o mago de Pernambuco amadurece a ideia de colocar a guitarra e o teclado nessas vertentes da música da sua região. A atitude em si não é novidade visto que os tropicalistas já tinham fundido o baião de Luiz Gonzaga com as guitarras. Alceu, entretanto foi mais fundo: pesquisou duplas de emboladores como Beija Flor e Treme Terra, Geraldo Mouzinho e Caximbinho, embolou-se com os maracatus de Pernambuco, bebeu na fonte dos aboios mouriscos, dos pífanos, rabecas e pandeiros, cozinhou tudo na panela do rock, e o resultado é uma obra atemporal, de qualidade.
Em 1971, vai para o Rio de Janeiro com o amigo e incentivador Geraldo Azevedo. Começa a participar de festivais universitários, como o da TV Tupi com a faixa Planetário. Nada acontece. Nenhuma classificação, pois a orquestra do evento não conseguiu tocar o arranjo da canção.
Em 1980, Lança o LP “Coração Bobo” (Ariola), cuja música de mesmo nome estoura nas rádios de todo o país, revelando o nome de Alceu Valença para o grande público. Apresenta-se em vários estados brasileiros.
Em 1996, Ao lado de Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Elba Ramalho participa da série de shows “O Grande Encontro”, que percorreu diversas cidades brasileiras e registrada pela gravadora BMG no CD de mesmo nome.
Em julho de 2000, participa da noite “Pernambuco em canto: carnaval de Olinda”, no Festival de Montreux (Suíça), ao lado de Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Naná Vasconcelos e Moraes Moreira.
Em maio de 2003, grava novo projeto ao vivo no Rio de Janeiro (Indie Records), reunindo vários sucessos em CD e, pela primeira vez, em DVD. Em julho, é agraciado com o Prêmio Tim de Música Brasileira na categoria "Melhor cantor regional", pelo CD "De Janeiro a Janeiro", em cerimônia realizada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Ainda nesse mês chega às lojas o CD "Ao vivo em todos os sentidos". Em agosto o DVD do mesmo projeto é lançado.
Em 2009, vem trabalhando no seu filme Cordel Virtual (a Luneta do Tempo) que é um musical que não segue a linha de nenhum musical tradicional. No fundo, é um mergulho que faz em sua infância, no seu passado e este passado tem a trilha sonora das ruas do Nordeste, dos cantadores anônimos, coquistas, violeiros, emboladores, cegos arautos de feira, da música de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, do samba-canção dos anos 50, da música contemporânea brasileira. Um documento para se pensar a cultura do Brasil e do Nordeste.

 Clique nas imagens para download

 Alceu Valença - 7 Desejos [1992]

Faixas:
01 – Papagaio do futuro – Vinheta
(Alceu Valença)
02 – La belle de jour
(Alceu Valença)
03 – Tesoura do desejo
(Alceu Valença) Com Zizi Posse
04 – Sete desejos
(Alceu Valença)
05 – Junho
(Alceu Valença / Geraldo Valença)
06 – Tomara
(Alceu Valença / Rubem Valença Filho)
07 – Bicho maluco beleza
(Alceu Valença)
08 – Papagaio do futuro / Côco das serras
(Alceu e folclore das Alagoas)
09 – Desprezo
(Alceu Valença)
10 – Respeita Januário
(Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira)
11 – Desejo
(Alceu Valença)

quarta-feira, 8 de abril de 2009


Alceu Valença - Coração Bobo [1980]

Faixas:
1 Coração bobo
(Alceu Valença)
2 Gato na noite
(Refrão Sebastião Lopes - Alceu Valença)
3 Vem morena
(Luiz Gonzaga - Zé Dantas)
4 Xô saudade
(Alceu Valença)
5 Solibar
(Carlos Penna Filho - Alceu Valença)
6 Na primeira manhã
(Alceu Valença)
7 Como se eu fosse um faquir
(Alceu Valença)
8 Cintura fina
(Luiz Gonzaga - Zé Dantas)
9 Eu te amo
(Alceu Valença)
10 A moça e o povo
(Alceu Valença)
11 Coração bobo (Novena)
(Alceu Valença)


Alceu Valença/Sérgio Ricardo - A Noite do Espantalho [1974]

Trilha sonora do filme "A Noite do Espantalho" (direção de Sérgio Ricardo), interpretadas por Alceu Valença, Ana Lúcia de Castro, Geraldo Azevedo e Sérgio Ricardo. No filme, Alceu Valença também atua como cantor.

Faixas:
1 Canção do espantalho
(Sergio Ricardo)
2 História que se conta
(Sergio Ricardo)
3 Meu nome é Zé do Cão
(Sergio Ricardo)
4 Pena e o penar
(Sergio Ricardo)
5 Tulão das estrelas
(Sergio Ricardo)
6 Pé na estrada
(Sergio Ricardo)
7 Noite de Maria
(Sergio Ricardo)
8 Mutirão
(Sergio Ricardo)
9 Festa do mutirão
(Sergio Ricardo)
10 Briga de faca
(Sergio Ricardo)
11 Martelo a bala e facão
(Sergio Ricardo)
12 Macauã
(Sergio Ricardo)


Alceu Valença - Anjo Avesso [1983]

Faixas:
1 Marim dos Caetés
(Alceu Valença)
2 Anunciação
(Alceu Valença)
3 Rouge Carmin
(Alceu Valença)
4 Balança coreto
(Alceu Valença)
5 Escorregando no pífano
(Zé da Flauta - Alceu Valença)
6 Filhos da fonte
(Alceu Valença)
7 Batendo tambor
(Alceu Valença)
8 Trovoada
(Alceu Valença)
9 Anjo avesso
(Carlos Fernando)


Alceu Valença - Molhado De Suor [1974]

Faixas:
1 Borboleta
(Alceu Valença)
2 Punhal de prata
(Alceu Valença)
3 Dia branco
(Alceu Valença)
4 Cabelos longos
(Alceu Valença)
5 Chutando pedras
(Alceu Valença)
6 Molhado de suor
(Alceu Valença)
7 Mensageira dos anjos
(Alceu Valença)
8 Papagaio do futuro
(Alceu Valença)
9 Dente de ocidente
(Alceu Valença)
10 Pedras de sal
(Alceu Valença)


Faixas:
1 Marim dos Caetés
2 Nas portas dos cabarés
(Antônio Lidio Faustino)
3 Romance da Bela Inês
4 Perfídia
(Domingues)
5 Roda e avisa
(E.Rodrigues - J.Michiles)
6 Bobo da corte
(Alceu Valença)
7 Amor que fica
(Alceu Valença)
8 Maria sente
(Alceu Valença)
9 Senhora Dona
(Alceu Valença)
10 Oropa, França e Bahia
(Alceu Valença)



Faixas:1. VOU DANADO PRA CATENDE - ALCEU VALENÇA
2. TROPICANA - VICENTE BARRETO
3. AGALOPADO - ALCEU VALENÇA
4. TALISMÃ - GERALDO AZEVEDO E ALCEU VALENÇA
5. PUNHAL DE PRATA / O MEDO - ALCEU VALENÇA
6. TÁXI LUNAR - QUINTETO VIOLADO
7. PAPAGAIO DO FUTURO - ALVEU VALENÇA
8. 78 ROTAÇÕES - ALCEU VALENÇA
9. SOL E CHUVA - ALCEU VALENÇA
10. DANÇA DAS BORBOLETAS - ALCEU VALENÇA
11. O MEDO - MARÍLIA PÊRA
12. ESPELHO CRISTALINO - ALCEU VALENÇA



Alceu Valença e Geraldo Azevedo - Quadrafônico [1972]


Faixas:
1 Me dá um beijo(Alceu Valença)
2 Virgem Virginia(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
3 Mister mistério(Geraldo Azevedo)
4 Novena(Geraldo Azevedo - Marcus Vinicius)
5 Cordão do Rio Preto(Alceu Valença)
6 Planetário(Alceu Valença)
7 Seis horas(Alceu Valença)
8 Erosão(Alceu Valença)
9 78 rotações(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
10 Talismã(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
11 Ciranda de Mãe Nina(Alceu Valença)
12 Horrível(Alceu Valença)


Alceu Valença - Vivo! [1976]



Faixas:
1 Casamento da raposa com o rouxinol
(Alceu Valença)
2 Descida da ladeira
(Alceu Valença)
3 Edipiana nº 1
(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
• Emboladas (Treme Terra-Beija Flor)
4 Você pensa
5 Punhal de prata
6 Pontos cardeais
7 Papagaio do futuro
• Emboladas (Treme Terra-Beija Flor)
8 Sol e chuva


Alceu Valença - Pelas Ruas que Andei - O Melhor [1999]



Faixas:
1. Anunciação (04:19)
2. Tropicana (Morena Tropicana) (03:51)
3. Coração Bobo (03:40)
4. Vem, Morena (02:42)
5. Na Primeira Manhã (04:22)
6. Como Dois Animais (03:59)
7. Pelas Ruas Que Andei (ao Vivo) (03:51)
8. Cavalo de Pau (03:40)
9. Solidão (04:25)
10. Cambalhotas (02:52)
11. Rouge Carmin (03:03)
12. Guerreiro (03:17)
13. Dia Branco (04:06)
14. Cabelo No Pente (03:47)


Alceu Valença - Forró Lunar [2001]


Alceu Valença não perde a eletricidade nem mesmo no formato acústico, pé-de-serra, deste Forró Lunar. Um dos mais característicos intérpretes e compositores da MPB, pai do forrock, ele realiza aqui o que, de cara, parece ser mais um projeto na linha de Forró de Todos os Tempos (seu disco de 1998). Mas não é bem por aí. Apesar do instrumental típico, com zabumba e sanfona, este é um dos bons e movimentados discos de carreira de Alceu - aliás, o primeiro mesmo de carreira desde Maracatus, Batuques e Ladeiras, de 94. Predominam em Forró Lunar as suas composições - boas canções, que se favorecem de arranjos acústicos, mais limpos e simples. A faixa título é das mais divertidas, puxada pela dobradinha de sanfona e violão (do fiel escudeiro Paulo Rafael). "Eu vou para Olinda/ viver de amor e sonhar/ ouvir Dona Selma [do Coco] cantar/ no forró lunar", canta Alceu. Dois xotes (aparentados do reggae) se destacam no disco: Sonhei de Cara (já gravado pelo cantor em Leque Moleque, de 87) e Xote Delicado. Cordas embelezam a já bonita Quando Fugias de Mim e o clima é de festa em Noite de São João.

Um dos grandes baratos de Forró Lunar está nas aliterações das letras, como na de Pé de Rosa: "O pé de Rosa na sala/ o pé-de-serra de pé/ No pé de Selma [mais uma menção à Rainha do Coco!] a sandália/ Se arrasta no rasta-pé". Cheia de sabedoria ("Pra quem sofre de dor de cotovelo/ o remédio é forró, xote e baião"), a música ainda conta com uma das impagáveis imitações de Alceu - Luiz Gonzaga é a vítima. No mesmo ritmo das aliterações, segue Balalaica, que foi feita a partir de uma esperta adaptação de Augusto de Campos para poema do russo Maiakóvski. Ela casa bem com a faixa seguinte, Forró Concreto ("embola a massa e o concreto na caçamba"), que por sua vez faz excelente par com o Vô Embolá, de Zeca Baleiro. Depois de incursão não muito feliz pela Abril Music com o ao vivo Todos os Cantos (que, mesmo assim, nos deu a boa inédita Dolly, Dolly), Forró Lunar vem como uma boa notícia. Há um punhado de sucessos esperando o rádio - pena que ele tenha que depender da boa vontade do público com o forró, gênero que Alceu sempre prestigiou, embora nem todo mundo hoje em dia lembre. (Silvio Essinger)

FAIXAS:
1 Como um anjo querubim
(Alceu Valença)
2 Sonhei de cara
(Don Tronxo - Alceu Valença)
3 Quando fugias de mim
(Alceu Valença - Emmanoel Cavalcanti)
4 Forró lunar
(Alceu Valença)
5 Xote delicado
(Alceu Valença)
6 Balanciê
(Herbert Azul - Alceu Valença)
7 Noite de São João
(Alceu Valença - Ceceu Valença - Dino Gaudêncio Maia)
8 Pé de rosa
(Alceu Valença)
9 Balalaica
(Vladimir Maiakóvski - Augusto de Campos - Alceu Valença)
10 Forró concreto
(Alceu Valença)


Alceu Valença - Ao Vivo [1985]



FAIXAS:
1 Guerreiro
(Alceu Valença)
2 Cavalo de pau
(Alceu Valença)
3 No balanço da canoa
(Toinho de Alagoas)
4 Talismã
(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
5 Casinha de buinha
(Alceu Valença)
6 Eu te amo
(Alceu Valença)
7 Pelas ruas que andei
(Alceu Valença - Vicente Barreto)
8 Rainha de Tamba
(Zé do Norte)
9 Fé na perua
(Zé da Flauta)
• Papagaio do futuro (Alberto Paz-Édson Menezes)
• Zig-zag (Alberto Paz-Édson Menezes)
• Deixa isso pra lá (Alberto Paz-Édson Menezes)
10 Lenha no fogo
(Carlos Fernando)
11 Pelas ruas que andei - Replay
(Alceu Valença - Vicente Barreto)


Alceu Valença - Espelho Cristalino [1977]


Faixas:
1 Agalopado
(Alceu Valença)
2 Maria dos Santos
(Don Tronxo - Alceu Valença)
3 Anjo de fogo
(Alceu Valença)
4 Veneno
(Rodolfo Aureliano - Alceu Valença)
5 Espelho cristalino
(Refrão do folclore alagoano - Alceu Valença)
6 Eu sou você
(Alceu Valença)
7 A dança das borboletas
(Alceu Valença - Zé Ramalho)
8 Sete léguas
(Alceu Valença)

terça-feira, 18 de dezembro de 2007


Recirandar - Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Quinteto Violado... [2000]

Mesmo que fosse um mau disco, Recirandar já seria louvável por injetar sangue novo num gênero musical que tende à extinção. Uma única vez a ciranda alcançou um grande público consumidor. Nos anos 70, ela deixou as areias brancas do litoral para unir as mãos de casais no então chique Pátio de São Pedro. Teca Calazans foi pioneira na tentativa de urbanizá-la. O Quinteto Violado, no seu período de maior sucesso, fez o Brasil inteiro cantá-la.
Recirandar nem chega a radicalizar, como Chico Science e Nação Zumbi em A Praieira. É um disco tipicamente MPB, a praia de Carlos Fernando. Pode-se fazer ressalvas a dois momentos discutíveis: Pingos de Amor, com Marcílio Lisboa, e Ai, Que Saudade d'Ocê, adaptações de canções de outros estilos à ciranda, que soam deslocadas em meio ao resto do repertório. Um pecadilho facilmente expiável. A faixa com Teca Calazans é impecável. Alceu Valença, que incorpora o `cabôco' da pernambucanidade quando canta as coisas de sua terra, dá um passeio. Ele resgata o refrão a rosa vermelha, que Caetano Veloso abaianou em 67, quand o tornou numa ciranda pop, em dueto com Ronnie Von.
O Quinteto Violado rememora seus melhores momentos com Vou Amar (Toinho Alves e J.Raposo). Lula Queiroga ratifica que está em plena forma, com Atlantis. Walmir Chagas escracha em Pout Pourri de Cirandas (José de Lima e Silva), a única do disco com acompanhamento tradicional. Os artistas menos badalados, Kelly Benevides, Milene Areal e Chris Queiroz, estão à altura dos medalhões, feito Elba Ramalho, que abre o disco com Cravo Vermelho (Caros Fernando).


FAIXAS:
01 cravo vermelho - elba ramalho
02 balanço da saia - geraldo azevedo
03 borboleta - alceu valença
04 ciranda de lia - chris queiroz
05 ai, que saudade de ôce - versão brasileira
06 pé da roseira - kelly benevides
07 atlantis - lula queiroga
08 vou amar - quinteto violado
09 pingos de amor - marcílio lisboa
10 ciranda da rosa vermelha - elba ramalho
11 pout-pourri de cirandas - walmir chagas
12 pout-pourri de cirandas - teca calazans





Alceu Valença - Sol e Chuva [1997]

Ficha Técnica:
Direção artística:
Aramis Barros
Produção artística:
Paulo Rafael
Assistentes de produção:
Pedro Leal e Felipe Gusmão
Gravado nos estúdios da Som Livre
Técnicos de gravação:
Sergio Rocha e Mário Jorge
Técnico de mixagem:
Jorge "Gordo" Guimarães
Assistentes de gravação:
Ivan Carvalho, Everaldo, Julio Carneiro e Claudio Santos
Operador de pro-tools:
Florencia Saraiva
Masterização digital Som Livre:
Sergio Seabra e Cesar Barbosa
Assistente:
Elizabeth Pereira
Arregimentação:
Helio de Freitas
Concepção musical:
Alceu Valença
Pré-produção:
Studios Casa Blanca
Pós-produção e edição em pro-tools:
Left e Right Studio
Projeto gráfico:
Marciso (Pena) Carvalho
Fotos:
Pedro Leal

Faixas:
1 Girassol
(Alceu Valença)
2 Tropicana
(Alceu Valença - Vicente Barreto)
3 Descida da ladeira
(Alceu Valença)
4 O ovo e a galinha
(Alceu Valença)
5 Cana caiana
(Alceu Valença)
6 Coração bobo
(Alceu Valença)
7 Meu forró é meu canto
(João Paulo Júnior - Alcymar Monteiro)
8 Bobo da corte
(Alceu Valença)
9 Como dois animais
(Alceu Valença)
10 Na primeira manhã
(Alceu Valença)
11 Solidão
(Alceu Valença)
12 Anunciação
(Alceu Valença)
13 Um buquê para uma rosa
(Alceu Valença)
14 Beijando a flora
(Carlos Fernando - João Fernando - Alceu Valença)



Alceu Valença - Maracatus, Batuques e Ladeiras [1994]

Faixas:
1 Paixão
(Alceu Valença)
2 Amor que vai
(Alceu Valença)
3 Dia de cão
(Alceu Valença - Vicente Barreto)
4 Embolada
(Alceu Valença)
5 Pra clarear
(Alceu Valença)
6 Maracajá
(Alceu Valença)
7 Saudação ao sol
(Folclore)
8 De onde vem?
(Alceu Valença)
9 Pare, repare, respire
(Alceu Valença)
10 Ladeiras
(Alceu Valença)
11 Pétalas
(Herbert Azul - Alceu Valença)
12 Valores do passado
(Edgar de Moraes)
13 O carnaval da minha janela
(Alceu Valença)
14 Diabo louro
(J.Michiles)



O Grande Encontro - Vol.1 - Alceu Valença, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Zé Ramalho [1996]


Faixas:
1 Sabiá
(Luiz Gonzaga - Zé Dantas)
2 Coração bobo
(Alceu Valença)
3 Jacarepaguá blues
(Zé Ramalho)
4 Pelas ruas que andei
(Alceu Valença - Vicente Barreto)
5 Talismã
(Alceu Valença - Geraldo Azevedo)
6 O ciúme
(Caetano Veloso)
7 Dia branco
(Renato Rocha - Geraldo Azevedo)
8 O amanhã é distante
(Bob Dylan - Babau)
9 Admirável gado novo
(Zé Ramalho)
10 Trem das sete
(Raul Seixas)
11 Chão de giz
(Zé Ramalho)
12 Veja (Margarida)
(Vital Farias)
13 A prosa impúrpura do Caicó
(Chico César)
14 Tesoura do desejo
(Alceu Valença)
15 Chorando e cantando
(Fausto Nilo - Geraldo Azevedo)
16 Banho de cheiro
(Carlos Fernando)
17 Frevo mulher
(Zé Ramalho)


Um comentário: